A articulação do joelho é considerada a maior e a mais complexa do corpo humano.

Suas características anatômicas e funcionais de estabilidade e sustentação do peso do corpo fazem dela um “alvo” frequente de lesões e desgastes.

O joelho realiza movimentos de flexoextensão (dobrar e esticar), rotações e varo-valgo (“para os lados”) e é pouco recoberto pela musculatura da coxa e da perna, o que acarreta maior vulnerabilidade às lesões. Por isso, os ligamentos e os meniscos têm papel fundamental tanto na estabilidade quanto na proteção articular.

cirurgia no joelho

Ossos do joelho

O joelho é formado por 4 ossos: fêmur (osso da coxa), tíbia e fíbula (ossos da perna) e patela (ou rótula, que fica na frente do joelho). Esses ossos formam 3 articulações distintas no joelho: tibiofemoral, patelofemoral e tibiofibular.

Articulação

A maior e principal articulação do joelho é a tibiofemoral, pois é a responsável pelo maior suporte do peso e onde estão inseridos os meniscos e a maioria dos ligamentos (cruzados e colaterais), além da presença da cartilagem articular que recobre a superfície dos ossos e que tem papel fundamental na movimentação e na sustentação do peso.

A articulação patelofemoral é a segunda mais importante e tem como função principal a força de extensão do joelho, principalmente em situações como subir e descer escadas, correr, agachar, levantar e pular.
Já a articulação tibiofibular é a menor delas e auxilia na estabilidade do joelho devido às inserções de ligamentos e tendões.

Ligamento cruzado

Os ligamentos do joelho funcionam como “cordas” que seguram os ossos do joelho e têm a função de dar estabilidade para a articulação durante os movimentos e durante as atividades diárias como andar, correr, pular e girar. Cada joelho possui 2 ligamentos cruzados (um anterior e outro posterior, ou LCA e LCP) e 2 conjuntos de ligamentos colaterais (um medial ou interno e outro lateral ou externo).

Os ligamentos cruzados, anterior (LCA) e posterior (LCP), estão situados dentro e na região central do joelho chamada intercôndilo e são os principais estabilizadores da articulação do joelho.

O ligamento cruzado anterior (LCA) atua principalmente na estabilidade anterior (“pra frente”) e rotacional (“giros”) do joelho; enquanto o ligamento cruzado posterior (LCP) atua principalmente na estabilidade posterior (“pra trás”).

Já os conjuntos dos ligamentos colaterais medial e lateral estão localizados nos lados do joelho e atuam principalmente na estabilidade lateromedial (varo-valgo, para os lados).

As lesões dos ligamentos do joelho causam dor, inchaço e dificuldade para movimentar o joelho e andar na fase aguda. Porém, esses sintomas normalmente melhoram em alguns dias e a lesão dos ligamentos cruzados pode gerar instabilidade articular ou “falseios” do joelho, enquanto a lesão isolada dos colaterais pode apresentar dor leve e sensação de “falseio”.

Menisco

Cada joelho possui 2 meniscos, um medial (interno) e outro lateral (externo). Eles são compostos por fibrocartilagem e se localizam dentro do joelho entre os ossos da articulação do fêmur com a tíbia, sendo os principais amortecedores do joelho. Atuam principalmente na estabilidade e na distribuição da carga do peso corporal, protegendo assim, a articulação do desgaste. Uma ruptura dos meniscos gera dor e inchaço que limitam as atividades do dia a dia.

Tendão

O joelho também possui tendões que fazem a ligação dos músculos da coxa com os ossos do joelho e atuam nos movimentos da articulação como se fossem “polias”. Os principais tendões são o patelar, o quadricipital, o bicipital, o trato iliotibial, o poplíteo e a pata-de-ganso. O uso excessivo que ocorre em alguns esportes (como por exemplo o futebol, o vôlei, a corrida e as lutas) pode causar inflamação (tendinite), desgaste (tendinopatia) e até mesmo ruptura dos tendões.

Cartilagem

A cartilagem do joelho nas articulações tibiofemoral e patelofemoral é o tecido que recobre os ossos do joelho e é formado principalmente por células, água e colágeno tipo 2. A cartilagem do joelho tem a função de proporcionar movimentos articulares sem atrito entre os ossos e de suportar o peso do corpo. O desgaste dessa cartilagem acarreta na chamada artrose ou osteoartrose do joelho.

O ortopedista especialista em joelho deve mostrar aos seus pacientes como é um joelho normal e dar orientações de como cuidar dele!