condomalacia patelar A patela é o osso da frente do joelho que compõe a articulação patelofemoral juntamente com a tróclea do fêmur que é o “trilho” onde a patela desliza no joelho.

A patela tem como sua função principal auxiliar na força de extensão do joelho, principalmente em situações como subir e descer escadas, correr, agachar, levantar e pular.

Quando há a lesão da cartilagem da patela ou o desgaste dessa cartilagem chama-se de condromalácia patelar ou condropatia patelar.

A condromalácia patelar é muito frequente em mulheres e pode ser causada por desequilíbrios musculares (falta de alongamento e fortalecimento muscular), desvios do eixo do membro inferior como joelhos valgo ou em “X” esforços repetitivos e esportes de saltos como o vôlei e o basquete. Além disso, a condromalácia patelar pode ocorrer devido a instabilidade ou luxação da patela.

O paciente normalmente sente dor para subir e descer escadas, agachar e levantar, pular e andar muito. Eventualmente, pode haver inchaço, estalos e sensação de falseios ou travamentos no joelho.

O diagnóstico da condromalácia patelar deve ser feito pelo ortopedista especialista em joelho por meio do exame físico do joelho e por exames complementares como o RX, a Tomografia Computadorizada e a Ressonância Nuclear Magnética.

O tratamento da condromalácia patelar na maioria dos pacientes é realizado sem cirurgia de joelho, pois a grande maioria dos pacientes melhora dos sintomas com o tratamento realizado por fisioterapia para alongamento e fortalecimento muscular, perda de peso, diminuição das atividades de impacto e uso de analgésicos ou anti-inflamatórios.

Como outras medidas no alívio dos sintomas da condromalácia patelar, há diversos medicamentos chamados “condroprotetores” que auxiliam na proteção da cartilagem e geralmente são de uso oral (comprimidos). Porém, o uso destes medicamentos não substitui nenhuma das recomendações anteriores.

Além destes medicamentos orais, há medicamentos que podem sem injetados dentro do joelho, a chamada “infiltração”. Dentre eles, a viscosuplementação articular utiliza os derivados do ácido hialurônico que é o componente principal do líquido sinovial e auxilia na lubrificação da articulação, diminuindo o atrito articular e diminuem a dor do paciente. Alguns estudos mostram que esta forma de tratamento pode até desalecerar a velocidade do desgate da cartilagem da patela (condromalácia patelar).

A infiltração com corticóide (cortisona) também pode ser realizada no joelho com condromalácia patelar com o objetivo de diminuir a inflamação e a dor causada pela doença.

Já a cirurgia de artroscopia do joelho pode ser indicada na condromalácia patelar quando houver corpo livre intra-articular (fragmento de cartilagem solto no joelho) ou quando não há melhora dos sintomas com o tratamento não-cirúrgico.